quarta-feira, 27 de abril de 2011

Fé ou alienação Orunmila?




Autor: Babalawo Ifagbaiyin Agboola

Hoje diante,de tantos desabafos,que recebo em minhas correspondências, fico me perguntando,ate  onde pode ir nossa fé;o porquê de tantas pessoas que tem abandonado a crença nos orisas, e ido buscar novas crenças;será que a fé tem sido pequena,ou as desilusões grandes demais?

Onde podemos buscar a razão para tudo isso?
Será que é o orisá que esta errando?

Ou será que esse erro está sendo cometido, pelo pouco conhecimento de nossos sacerdotes?

Tantas coisas vêm sendo criadas,outras tantas misturadas,que  a verdadeira essência,a do orisa,esta  cada dia mais longe da sua real origem.

 Vamos tentar enxergar de uma forma simples, se eu pegar uma receita,e ao invés do sal,colocar o açúcar, todo seu sabor será mudado,e a receita original,perderá completamente o sabor, quem errou?

Como que algumas pessoas conseguem cultuar inkices,voduns,orisas,caboclos e tantos outros espíritos juntos?

Já conheci pessoas feitas para Osun tendo como Esu pessoal tranca rua das almas;como isso pode acontecer?

Então, se não tivermos sacerdotes bem preparados e com uma linha de formação bem definida como vamos esperar um resultado satisfatório.

Onde esta sendo depositada toda a fé de uma pessoa?
Para quem ela deve fazer suas orações?

Em qual cultura ela deve se aprofundar e aprender;na cultura do misturando que funciona?

É através de um bom sacerdote que teremos o conhecimento e a formação necessária para entender uma religião.

Com o passar do tempo, os erros vão sendo cometidos,vamos tendo perdas,e com elas os sofrimentos gerados, por tudo isso,seguem aumentando.

 Quem suporta perdas e os sofrimentos que tudo isso gera?

 Tudo na vida está interligado,não vamos esperar milagres,mas vamos buscar sacerdotes melhor preparados,que possam nos orientar,não queremos mágica,queremos coerência.

 Quando temos fé,sentimos que não estamos sozinhos,que uma força existe dentro de nós,mas às vezes não podemos dar um nome a ela, sentimos sua presença, precisamos desenvolver um maior conhecimento,sobre tudo que está acontecendo.

 Sabemos que muitas vezes ela partiu de um determinado orisa,e  as vezes de um assentamento feito por um sacerdote,que  detêm o verdadeiro conhecimento e através dele,nos transmite  a força necessária para o momento ou situação que estamos passando;tudo fica mais fácil.

É quando existe esse conjunto que teremos o resultado necessário,para o problema daquele momento.

 A crença é necessária em todos os momentos, precisamos acreditar,mas também conhecer o que acreditamos,fé sem conhecimento é alienação.

3 Comentários:

Às 28 de abril de 2011 12:29 , Anonymous Anônimo disse...

certamente a falta de conhecimento de muitos sacerdotes tem consequencias dezastrosas, abala a fé do proximo e prejudica profundamente a visão que as pessoas tem da religião.
tenho visto muitos sacerdotes em meus 52 anos, a grande maioria não tem conhecimento suficiente sobre a religião que praticam.
raros são os que são responsaveis e conhecem a verdadeira raiz da religião.
e voce BÀBÀLÁWO IFÁGBAÍYIN é um destes raros que sabe o que faz, dai a sua (a nossa) insatisfação com a realidade que consegue ver.

ABORU, ABOYA, ABOSESE

AWOFAKANOGBEKA - JOSÉ FERREIRA

 
Às 28 de abril de 2011 16:24 , Anonymous WILLIAM DE JAGUN disse...

O conhecimento é tudo! é a base para uma vida prospera e cheia de vitorias. Em nossa cultura (no Brasil) o que vemos "em boa parte" os chamados becos! é que não temos mais regras, não temos mais logica, não temos mais paciência para os encinamentos deixados pelos mais velhos. Hoje é muito fácil dizer que é feito de santo tal. Ou que tem um exú (catiço) que faz e acontece. E muitos "curiosos" com ou sem verdadeiros problemas espirituais ou pessoais, os procuram e dão credito ao "folclore" ou peça Teatral que veem. E toda uma cultura, historia e sofrimento dos que vieram como escravos da africa, caem por terra. Nossa religião fica desacreditada, jogada no lixo! Nossos orisás e etc. Perdem sua credibilidade. Temos no Brasil, um povo (do candomblé) totalmente desunido, mal informado e alguns, mal intencionados. Que fazem de nossa religião um meio de se manter na mídia e financeiramente. A verdadeira exência dos orisas esta se perdendo! Somos obrigados á ver no orkut, fotos de grandes ou pequenas marmotagens, brincadeiras. Verdadeiros absurdos! Feitos em nome dos orisas ou catiços. Que digo! Catiços, verdadeiros já mais se prestariam a um papel tão ridiculo desses. A historia comprova isso. Em fim! Nossa religão (afrobrasileira) está acabando, chegando ao fim! e ao fim triste e absurdo! Rogo que os homens e mulheres serios de nossa cultura, se esmerem em retomar o controle e possamos nos unir e resgatar nossa cultura. Somente desta forma é que não veremos no futuro bem proximo! Está religão se acabar e ser jogada no meio comum. Vejamos como exemplo os Evangelicos, catolicos e masons; Todos possuem regras, ordem, compromissos, organizações, seriedade e não pulverizam suas crenças e dogmas. Em quanto a nossa religão, o que tem de organizacional????

 
Às 3 de janeiro de 2012 07:08 , Anonymous jorgemautone disse...

Bem posso entender o que aconteceu com a cultura africana quando veio para a américa, muito foi adaptado devido a falta de elementos, condições climáticas e geográficas, falta de secerdotes devidamente praparados e penso que o principal "o uso da magia africana como arma por um povo e pessoas de condição social inferior".
Hoje temos um mundo interligado, pessoas cultas, ecléticas, e bem intencionadas como meu pai Ifágbaíyin Ifákolade Ifágbemileke Agboola que me trás com paciencia e generosidade todo conhecimento prático e transcendental de nossa cultura e tradição religiosa.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial