sexta-feira, 27 de maio de 2011

 Fé,  Dinheiro, ou  ambição Ifá?

Autor:Babalawo Ifagbaiyin Agboola

Em contato com meus amigos na internet que me procuram buscando orientação religiosa, sinto a dificuldade que algumas pessoas têm para entender a questão da fé e do  dinheiro.

Estão vendo a religião, não apenas como alimento para a sua fé, mas com um caminho para seus ganhos materiais.

Um assentamento de orisá,virou um investimento.
Os menos avisados rezam hoje pensando em acordar ricos amanhã; dentro de pouco   tempo provavelmente será criado um contrato,aonde devera constar o valor aplicado e a pretensão de retorno, juros e lucros de forma bem clara,com possíveis clausulas que gerem uma provável indenização; só nos resta saber quem vai assinar em nome do orisa esse contrato maluco,é verdade que as promessas em nome dos orisas  todos já sabemos quem faz,a desinformação e a ignorância.

Precisamos parar, e analisar melhor a definição do que é ter fé,e como se coloca essa fé dentro de uma religião.

Vejo tantas pessoas diante de um orisá, reivindicar as suas necessidades financeiras, e me pergunto por que isso acontece dentro de nossa religião?

Alguém já viu isso acontecendo em outras religiões?

É raro alguém pedir ao orisá que lhe dê um caminho, que lhe de compreensão e paciência diante dos obstáculos.

Em um momento de dificuldade as pessoas que não forem orientados corretamente podem encontrar  na sua caminhada religiosa obstáculos e  em muitas situações podem terminar fazendo uma interpretação de maneira  errada, outrora crédulo, agora culpa a religião, por acreditar que os orisás não lhe deram o bem material necessário.

Não é errado pedir ajuda ao orisa ,mas a grande maioria das pessoas também deveriam trabalhar bastante e se capacitar para enfrentar as dificuldades da vida moderna, nos dias de hoje mais do que nunca rezar,faz bem.mas trabalhar é fundamental.

Fico me perguntando,até quando poderemos manter essa religião tão linda, com tanta falta de cultura,será que  em um futuro, ainda veremos uma mulher em sua gravidez rezando a Osun por um bom parto, um enfermo clamando a Obaluaiyê   por sua saúde?

Enfim esta sendo difícil, para mim, um praticante da religião, há mais de 50 anos entender o que está acontecendo,me pergunto se as pessoas não deveriam assumir uma postura diferente diante dos orisa.

Algumas pessoas estão se sentindo verdadeiros proprietários dos orisás, chegamos ao ponto de achar que o orisá tem o dever de nos deixar ricos, ou dar caminho para isso,caso contrario,ele não esta mais servindo.

Nós  precisamos  da força dos orisas, para prosseguir diante as dificuldades, mas tornar isso um negocio é inconcebível.

4 Comentários:

Às 28 de maio de 2011 04:39 , Anonymous awofakanogbeka disse...

QUANDO UM HOMEN É ORIENTADO POR UM SUPOSTO SACERDOTE A ASSENTAR DETERMINADO ORIXA, LHE É INFORMADO POR CONVENIENCIA DE QUEM VIVE DA RELIGIÃO PARA SEU SUSTENTO PESSOAL, QUE ESTE ASSENTAMENTO LHE TRARA TODOS OS RESULTADOS FINANCEIROS QUE ELE QUER ALCANÇAR NA VDA.
SOB ESTA ILUSÃO CONVENIENTE A QUEM OIRENTA SOB O FALÇO MANTO DE SACERDOTE,AQUELE QUE PROCURA AJUDA, ACABA ACREDITANDO NA MAGICA DE FAZER DINHEIRO FACIL AS CUSTAS DO ORIXA, QUANDO NÃO CONSEGUE DESEPCIONA-SE NÃO COM O FALÇO SACERDOTE, MAS COM O ORIXA QUE NÃO TORNOU POSSIVEL SUAS ILUSÕES DE GANHO FACIL E MAGICO.
O VERDADEIRO SACERDOTE DEVERIA ORIENTAR NO SENTIDO DE QUE O ASSENTAMENTO DE SANTO É O VEICULO ATRAVES DO QUAL O ASE PODERA LHE PROPORCIONAR FORÇAS PARA ALCANÇAR O QUE É DE SEU DESTINO OFERTADO POR OLODUMARE, E NÃO RIQUESAS MAGICAS ORIENTADAS PELA GANANCIA DE FALSOS SACERDOTES.

AWOFAKANOGBEKA - JOSÉ FERREIRA

ABORU, ABOYA, ABOSESE

 
Às 1 de junho de 2011 11:17 , Anonymous Fênix27 disse...

Com os meus respeitos,sua benção.
Nem sei o que devo comentar,mas isto vem a cada dia crescendo números de pessoas que entram para a religião com esta intenção.Mas acredite não é só no afro-brasileiro que vemos isto.Me desculpe dizer que falsos sacerdotes,padres,pastores, andam a revelia e tudo em nome de Deus,e dos Orixás.O plano espiritual não é para isto, e sim nos proteger,nos dar forças para seguir nossa luta,ter nossos caminhos abertos.E estar bem com terra e espaço é preciso ter sua humildade e cumprir com respeito e resignação o que lhe foi determinado pelo grande Yfá.Amei Bába sábias orientações e esclarecimentos o que é ser filho do Orisá.Já sou seguidora, e caso tenhas vontade de conhecer o meu cantinho lhe ficarei grata.
Asé.

 
Às 23 de agosto de 2012 22:44 , Anonymous ILÉ ASÉ AGONJÚ OBA INÁ disse...

Desculpem meu desabafo, mas acredito piamente que isso está ocorrendo devido ao fato de que muitos que ai estão exercendo o sacerdócio não deveriam estar, pelo simples fato de que não tinham este caminho, mas como tinham dinheiro acabaram se "formando" como tais e ai vira um circulo vicioso, pois aquele que não deveria ser um sacerdote fará com toda certeza outros, que também não deveriam nem ter sido iniciados, ai de fato entramos no comportamento distorcido e de posse diante de um orixá.

Isso gera um problema maior ainda, pois a fata de ética e de moral de alguns acaba por comprometer toda uma comunidade e estes continuam agindo como se seu comportamento não importasse ou interferisse na vida dos demais.

Isso é lamentável. em plena era digital, onde a informação está tão acessível vemos seres humanos tão à quem de um mínimo necessário para se poder dizer de fato ser um religioso. Exemplo disso é só olhar pelas avenidas à fora os tais ebós entregues à natureza, papéis, plásticos, vidros e mais um monte de lixo, então como se afirmam religiosos ou devotos de orixá se destroem seu habitat?????

 
Às 28 de dezembro de 2012 04:27 , Anonymous Bibiana Hatann disse...

Na verdade Baba, as promessas começam de cima para baixo, os sacerdotes na ânsia de terem suas casas cheias, iniciar ywaos, dar ebós e claro no interesse financeiro acabam prometendo coisas que as vezes não irão acontecer. Outros usam da religião depois da tal vinculo criado para tirar dinheiro dos iniciados com ameaças e trabalhos de magia. Eu mesmo ja vivi muito isso no candomble, sou feito alguns anos e sempre que me vi em apuros tive que retirar grandes somas de dinheiro para ser ajudado e mesmo pagando nada se resolvia. Hoje passei por mais um infortunio de acreditar em um Babalawo que tb se diz Ojé onde paguei 5000 reais e hoje queima a mim e a meus filhos de santo por pura vaidade. Como sei da minha boa indole fico a pensar onde ficou os juramentos que fez diante de Ifá que nao mentiria, que nao roubaria, que nao usaria a religiao para destruição de outro e na verdade o faz com presteza. Uma pena. A gente vai perdendo a fé.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial