sábado, 12 de setembro de 2015

Ifá e o recomeço.



Autor: Babalawo Ifagbaiyin Agboola


O mundo moderno repleto de novidades propicia para os despreparados uma eterna frustração, é a vontade de ter o celular da moda, o carro do ano ou o corpo magrinho do modelo que aparece na novela, todos os dias tem uma explosão de informações sendo jogadas na rede social, informações essas que se não bem digeridas terminam nos criando problemas.

Os jovens na grande maioria são as maiores vitimas, é na juventude que temos quase sempre um grande numero de sonhos, sonhar é preciso, mas ter os pés no chão ajuda muito.

Muitas vezes moças jovens e bonitas são levadas pelos encantos de promessas sedutoras de trabalho. O tempo passa e os problemas aparecem, o corpo se transforma e quando a aparência jovial deixa de existir o numero de supostas oportunidades diminui.

A situação acima citada acontece com os jovens de ambos os sexos, jovens garotos que praticam esportes e tem o corpo fisicamente atraente também são vitimas e se deixam levar por promessas.

Homens e mulheres que não se preparam para um futuro profissional desde a juventude comumente sofrem com as decepções da vida moderna, é comum ver pessoas falarem de seus sonhos exteriorizando suas tristezas e as suas magoas como resultado de lembranças do que não deu certo.

As vezes os culpados são os pais dos adolescentes que transferem os seus sonhos não realizados para seus filhos os levando para uma sequencias de frustações e decepções.
Os jovens que não praticam a religião normalmente são mais inseguros que os religiosos isso implica em mais insegurança, menos informação e maior numero de equívocos.

A religião deveria auxiliar os jovens para que tivessem informações das possibilidades da realização de seus sonhos, isso amenizaria o impacto com a realidade e facilitaria a correção do destino.

Outro dia conversando com um amigo que se chama Henrique ouvi dele uma frase muito engraçada, disse ele:

-Se existisse alma gêmea o Fabio Junior não teria se casado sete vezes.
A expectativa criada na vida sentimental, financeira ou social é do tamanho da frustração quando os planos dão errado.

O amor descrito em romances e mostrado em novelas não existe, o sucesso financeiro de um dia para o outro não existe e o reconhecimento em um começo de carreira é quase impossível.

As frustrações marcam de uma forma o individuo que termina castrando o seu futuro, o temor do insucesso cria um fantasma que inibe o sonhar e o amar, as vitimas das desilusões não conseguem fazer planos, elas não conseguem enxergar o futuro porque para elas o futuro em suas mentes afetadas é igual a o passado.

A religião tradicional yoruba pode ajudar essas pessoas que por uma razão ou outra tiveram suas vidas marcadas por desilusões ou frustrações, a cerimonia do itefa é considerada um renascer, uma oportunidade nova, uma nova chance para fazer tudo diferente, tudo melhor.

Basta querer a mudança, querer mudar é o primeiro passo!

Se você viveu um período de sua vida que não foi aquilo que você gostaria de ter vivido, mude, se você, se envolveu com coisas que não devia mude, se você amou quem não lhe amava encontre outra pessoa para amar, recomece a sua vida.

Após o itefa o iniciado ganha um novo nome, o nome religioso, ele também recebe inúmeras informações sobre o seu destino que facilitaram o inicio de uma vida nova. Além de todos os benefícios provenientes das informações contidas no odu de nascimento, a cerimonia livra de obstáculos espirituais que impediam o encontro da felicidade.

A iniciação em Ifá da uma oportunidade de recomeçar com a mente voltada para o futuro com a experiência do passado servindo de referencia para evitar erros.
Olódùmarè (Deus) em sua sabedoria infinita criou o homem para fazer grandes realizações, é nossa obrigação tentar melhorar, tentar superar as dificuldades e ser feliz só assim vamos cumprir o nosso destino.

A religião tem como obrigação religar o homem com Deus, sendo assim devemos entender religar com o divino como sendo religar com a sabedoria e a felicidade, isso nos leva a concluir que devemos usar a sabedoria milenar de Ifá como uma maneira de ser feliz.

A vida moderna com equilíbrio e felicidade é possível, porem o consumismo e a vaidade em demasia assim como a ambição e a cobiça são monstros que tacam diariamente a nossa mente.

 A religião tradicional yoruba nos fortalece e nos revigora com informações que somente Òrúnmìlà conhece.

 Òrúnmìlà testemunhou o destino por nós escolhido antes do nascimento ele é o único Òrìșà que pode nos mostrar o verdadeiro caminho.

Os Òrìșà são elementos facilitadores em nossa caminhada, mas somente Òrúnmìlà tem o mapa da estrada que devemos percorrer.

A iniciação em ifá possibilita uma nova caminhada com segurança e tranquilidade rumo ao destino por nós escolhido, e ninguém escolhe ser infeliz.






Ifá e o recomeço.



Autor: Babalawo Ifagbaiyin Agboola


O mundo moderno repleto de novidades propicia para os despreparados uma eterna frustração, é a vontade de ter o celular da moda, o carro do ano ou o corpo magrinho do modelo que aparece na novela, todos os dias tem uma explosão de informações sendo jogadas na rede social, informações essas que se não bem digeridas terminam nos criando problemas.

Os jovens na grande maioria são as maiores vitimas, é na juventude que temos quase sempre um grande numero de sonhos, sonhar é preciso, mas ter os pés no chão ajuda muito.

Muitas vezes moças jovens e bonitas são levadas pelos encantos de promessas sedutoras de trabalho. O tempo passa e os problemas aparecem, o corpo se transforma e quando a aparência jovial deixa de existir o numero de supostas oportunidades diminui.

A situação acima citada acontece com os jovens de ambos os sexos, jovens garotos que praticam esportes e tem o corpo fisicamente atraente também são vitimas e se deixam levar por promessas.

Homens e mulheres que não se preparam para um futuro profissional desde a juventude comumente sofrem com as decepções da vida moderna, é comum ver pessoas falarem de seus sonhos exteriorizando suas tristezas e as suas magoas como resultado de lembranças do que não deu certo.

As vezes os culpados são os pais dos adolescentes que transferem os seus sonhos não realizados para seus filhos os levando para uma sequencias de frustações e decepções.
Os jovens que não praticam a religião normalmente são mais inseguros que os religiosos isso implica em mais insegurança, menos informação e maior numero de equívocos.

A religião deveria auxiliar os jovens para que tivessem informações das possibilidades da realização de seus sonhos, isso amenizaria o impacto com a realidade e facilitaria a correção do destino.

Outro dia conversando com um amigo que se chama Henrique ouvi dele uma frase muito engraçada, disse ele:

-Se existisse alma gêmea o Fabio Junior não teria se casado sete vezes.
A expectativa criada na vida sentimental, financeira ou social é do tamanho da frustração quando os planos dão errado.

O amor descrito em romances e mostrado em novelas não existe, o sucesso financeiro de um dia para o outro não existe e o reconhecimento em um começo de carreira é quase impossível.

As frustrações marcam de uma forma o individuo que termina castrando o seu futuro, o temor do insucesso cria um fantasma que inibe o sonhar e o amar, as vitimas das desilusões não conseguem fazer planos, elas não conseguem enxergar o futuro porque para elas o futuro em suas mentes afetadas é igual a o passado.

A religião tradicional yoruba pode ajudar essas pessoas que por uma razão ou outra tiveram suas vidas marcadas por desilusões ou frustrações, a cerimonia do itefa é considerada um renascer, uma oportunidade nova, uma nova chance para fazer tudo diferente, tudo melhor.

Basta querer a mudança, querer mudar é o primeiro passo!

Se você viveu um período de sua vida que não foi aquilo que você gostaria de ter vivido, mude, se você, se envolveu com coisas que não devia mude, se você amou quem não lhe amava encontre outra pessoa para amar, recomece a sua vida.

Após o itefa o iniciado ganha um novo nome, o nome religioso, ele também recebe inúmeras informações sobre o seu destino que facilitaram o inicio de uma vida nova. Além de todos os benefícios provenientes das informações contidas no odu de nascimento, a cerimonia livra de obstáculos espirituais que impediam o encontro da felicidade.

A iniciação em Ifá da uma oportunidade de recomeçar com a mente voltada para o futuro com a experiência do passado servindo de referencia para evitar erros.
Olódùmarè (Deus) em sua sabedoria infinita criou o homem para fazer grandes realizações, é nossa obrigação tentar melhorar, tentar superar as dificuldades e ser feliz só assim vamos cumprir o nosso destino.

A religião tem como obrigação religar o homem com Deus, sendo assim devemos entender religar com o divino como sendo religar com a sabedoria e a felicidade, isso nos leva a concluir que devemos usar a sabedoria milenar de Ifá como uma maneira de ser feliz.

A vida moderna com equilíbrio e felicidade é possível, porem o consumismo e a vaidade em demasia assim como a ambição e a cobiça são monstros que tacam diariamente a nossa mente.

 A religião tradicional yoruba nos fortalece e nos revigora com informações que somente Òrúnmìlà conhece.

 Òrúnmìlà testemunhou o destino por nós escolhido antes do nascimento ele é o único Òrìșà que pode nos mostrar o verdadeiro caminho.

Os Òrìșà são elementos facilitadores em nossa caminhada, mas somente Òrúnmìlà tem o mapa da estrada que devemos percorrer.

A iniciação em ifá possibilita uma nova caminhada com segurança e tranquilidade rumo ao destino por nós escolhido, e ninguém escolhe ser infeliz.