quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Orixá Oxum



Autor: Babalawo Ifagbaiyin Agboola

Quando Yemanja deu a luz a uma bela menina percebeu que ela esta com um pequeno ferimento no umbigo que em pouco tempo ficou inflamado, por essa razão ela resolveu consultar Òrúnmìlà sobre a saúde da filha.

Òrúnmìlà orientou um efó conhecido até hoje como Omolokun (Omo filha, Olókun, dono do mar) a filha de Olókun é yemonja, teria que fazer um ebó para sua filha que consistia em uma espécie de òlele (feijão cozido e temperado que deveria ser oferecido com alguns ovos na beira do rio), a menina ficou curada, cresceu e ficou conhecida como Oxum.

Oxun é o Orixá cultuado no rio mais famoso do território Yoruba, seu principal santuário é na cidade de Osogbo (Oṣé Owonrin), essa cidade foi criada após a chegada de um povo que estava fugindo da guerra, conta a historia que o líder desse povo teria feito um acordo com o espirito de uma mulher que apareceu nas aguas conhecida como Oxum, (Odu Oṣé Ogbe).

Se nós fossemos considerar o arquétipo dos descendentes de Oxum baseado exclusivamente nas características dos orixás poderíamos dizer que elas são vaidosas, charmosas, vingativas e muito bonitas.

Os presentes oferecidos a Oxum comumente são mel, ovos, feijão cozido (òlele) e peças em bronze (braceletes), além de osun (pó vermelho), obi e Orobó.

(Texto para iniciantes).




0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial