sexta-feira, 25 de novembro de 2016

A bifurcação da estrada


Autor: Ifagbaiyin Agboola

Á historia da religião afro-brasileira em nosso país foi marcada ao longo do tempo por lutas, glorias e honras, situações que afastaram muitas pessoas de nossa fé.

O sexo, o dinheiro, a depravação e a falta de caráter de alguns sacerdotes prejudicaram muito a nossa religião, mas isso não foi suficiente para vencer a fé, o respeito e o amor á ancestralidade.

Os aspectos negativos que influenciaram a historia de nossa religião são insignificantes diante da vitória obtida por um grupo de homens e mulheres vitimadas pela escravidão que conseguiram conservar os rituais até os dias de hoje.

Muito foi perdido e parte dos ritos foram adulterados, mas a essência foi preservada, transmitindo um legado nunca antes visto na historia humana.

Da adversidade e da violência enfrentada por nossos antepassados a herança da fé no òrìsà foi transmitida de geração em geração.

Isso aumenta a nossa responsabilidade e nos obriga a transmitir para os nossos descendentes aquilo que nossos antepassados esperam de nós.

 Tudo que recebemos deles foi muito bom, porém vivemos em outra época, com mais recursos, desfrutando de tecnologias que nos permitem quase a perfeição, facilitando assim a transmissão de dados para nossos descendentes.

A conexão existente com o território yorubá nos dias de hoje facilita atestar a veracidade de muitas informações, mas por outro lado desmistifica dogmas esclarecendo equívocos históricos.

A bifurcação da historia, nos deixa a opção do alinhamento e da reconquista do elo que se perdeu com nossos antepassados ou a insegurança daquilo que parece tradição.

A escolha do caminho não é obrigatória ou inadiável, a necessidade de cada um é que vai descrever a urgência ou a indiferença á informação, mesmo que o final seja previsto, a verdade sobreviverá na fé ao òrìsà.






0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial