quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

O universo empresarial e os Òrìsàs.



Texto: Bàbáláwo Ifagbaiyin Agboola
Hoje conversando com alguns iniciados em uma tentativa de descrever a visão da religião tradicional yorubá sobre o universo, usei o exemplo de uma empresa para uma didática bastante simples, abordar a influencia dos òrìsàs em nosso dia a dia.

Se o universo fosse uma empresa: 

Olódùmarè seria o presidente.

Òrúnmìlá seria o Diretor Administrativo. 

Iya mi A Diretora Executiva.

E os Òrìsàs seriam os fornecedores de matéria prima. 

E nós seriamos dentro da empresa os representantes dos fornecedores de matéria prima, que tem a função de manter a empresa funcionando. 

Iya mi tem a sobre carga em sua biografia de ser quem ordena a execução do positivo e do negativo.
Em seu departamento tem vários chefes de setor que conhecemos pelo nome de Ajoguns. 

Iya mi para ocupar essa função assim como o próprio Òrúnmìlá tem ligação estreita com Olódùmarè.
Determinadas funções tem a exigência da confiança incondicional, assim deve ser a relação entre Òrúnmìlá, Iya mi e Olódùmarè. 

Se o fornecimento de matéria prima for cortado ou enviado de forma errada a função dos diretores deixa de existir porque não se justifica. 

Sendo assim existe um organograma pré-estabelecido e o fornecimento de matéria prima deve ser constante. 

Se a matéria prima vai para o setor que não veria ir a produção é alterada e a produção é modificada.
Assim sendo, a diretoria executiva influencia o todo.

Se a matéria prima for enviada corretamente para o departamento adequado a produção aguardada será facilitada, entenda- se:

O òrìsà feito não é errado, mas somente o òrìsà correto melhora o desenvolvimento.

Orí é o chefe do controle de qualidade que tem vários setores, um desses setores é Ìwà (caráter).
O caráter influencia o desempenho do Orí.

Dependendo do caráter o desempenho toda a produção da empresa pode ser alterada, o caráter do homem não para á natureza como um todo, mas prejudica a qualidade dela.

Nesse raciocínio Egúngún tem uma função importantíssima, ele representaria o Departamento de meio ambiente que fiscaliza a reintegração dos dejetos da produção e encaminha os restos da matéria prima usada reciclando e introduzindo novamente no local certo para um futuro reaproveitamento, entenda- se: ciclo de vida e morte.

Em meio à conversa um dos iniciados me perguntou, e Èsù como é descrito nessa sua visão?

Eu respondi, (Esu exerce a mesma função que os outros orisas, embora possamos compara-lo com um executivo que transita em vários seguimentos por conta da sua intimidade com o presidente.
Ele é o sujeito que substitui vários dos chefes de setor no período de férias, como um gerente em treinamento.

Ele entra na sala da presidência como aqueles filhos do patão que tem intimidade com o chefão.
 Ele está ali á trabalho mas, usa da prerrogativa de ser intimo em todos os setores).

Quando o departamento do controle de qualidade (orí) comete erros influenciados pelo chefe de setor Ìwà (caráter), toda a produção da empresa segue, embora algumas peças do processo sejam de baixa qualidade gerando problema a futuros.

Todo o processo segue em frente às vezes trazendo um comprometimento e prejuízo. 

Em um período de crise essas falhas se tornaram mais nítidas necessitando em um primeiro momento a recapacitar o chefe de controle de qualidade, já que é impossível a sua substituição.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial