terça-feira, 20 de março de 2018

A trairagem e o Òrìsà


Outro dia estava assistindo um filme que conta uma parte da história do povo romano e fiquei muito impressionado com os acordos financeiros e políticos que eram feitos naquela época para que as pessoas se mantivessem no poder.
Chama a atenção que em nosso pais não é muito diferente daqueles tempos sombrios da velha Roma.
Resolvi escrever o texto com o nome de trairagem porque essa palavra ficou bastante conhecida quando alguns políticos em nosso país resolveram denunciar seus colegas para salvar a pele.
A traíra é um peixe como todos sabem que tem dentes fortes e afiados, ela é conhecida pelo seu comportamento agressivo até contra a sua espécie.
Na história humana sempre que falta dinheiro as traíras se multiplicam e nos dias de hoje com a crise econômica o que mais se vê é traíra.
É interessante dizer que em todos os seguimentos existem os traidores e os safados que fazem qualquer coisa para obter dinheiro, na religião dos Òrìsàs não é diferente todos os dias recebemos notícias de mais uma trairagem.
Não é surpresa encontrar nas entrelinhas da internet pessoas que se dizem seu amigo, em ato de covardia aos sussurros tentando denegrir a sua imagem mesmo se dizendo seu amigo.
Infelizmente a humanidade tem assistido ao longo da sua história esse tipo de comportamento que a todos envergonha.
A impressão que tenho é que o ser humano está se acostumando com a safadeza.
As pessoa iniciadas na religião tradicional Yorùbá não deveriam ter esse comportamento, essa forma de agir compromete os seus antepassados e envergonha toda a comunidade.
A iniciação em Òrìsà deveria servir para unir as pessoas em benefício da humanidade, buscando o entendimento e o respeito.
O Òrìsà deveria ser cultuado para que as pessoas conseguissem ter uma vida mais tranquila.
Ao contrário disso o que se vê é uma constante disputa pelo poder e nessa luta desenfreada prevalece a maldade, a falta de caráter e a covardia.
Particularmente não concordo com o termo trairagem para designar o comportamento dessas pessoas, a traíra é um peixe muito valente e muito ágil que emprega grande parte de sua energia em busca de alimento.
É errado usar o termo trairagem para designar covardes e vagabundos que tentam prejudicar o trabalho alheio.
O ideal seria chamar esse povo de parasita, esse termo seria mais adequado para esse tipo de verme.
Autor: Olúwo Ifagbaiyin

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial