quinta-feira, 31 de maio de 2018


Parabéns


Texto: Oluwo Ifagbaiyin

Hoje é um dia histórico para a Religião tradicional Yorùbá no Brasil, a Escola Superior de Ifá começou a funcionar como um estimulo para todos que tem um sonho de ver o respeito pela nossa religião resgatado em nosso país.

Hoje um sonho se tornou realidade, o conhecimento está finalmente ao alcance daqueles que não tem condições financeiras para receber uma formação adequada para praticar a sua fé.
Hoje o conhecimento sobre òrìsà está disponibilizado e as informações começam a ser reveladas sem custos que outrora proibiam o acesso.

O Ifá é patrimônio da humanidade e não é nenhum acadêmico que vai transmitir o saber que somente os iniciados tem acesso.

Não é um professor de Harvard que vai desenvolver a tese sobre o òrìsà e o homem em um banco de uma universidade distante da realidade que só a fé desnuda o sagrado.

A pessoa mais indicada para falar sobre ifá é um Bàbáláwo, e não poderia ser diferente.
 Os guardiões da Teologia e da Filosofia Yorùbá são os Bàbáláwos.

A sobrevivência das tradições Yorùbás só foi possível com o trabalho de memorização dos versos de Ifá pelos Bàbáláwos.

Historicamente a função dos Bàbáláwos nas antigas cidades Yorùbás fortaleceu a imagem do sacerdote de Ifá não como um simples religioso e sim como um grande líder imensamente respeitado e admirado pela comunidade.

 O Bàbáláwo é o responsável pela conservação e a divulgação da Teologia e da Filosofia de todos os praticantes do Ẹ̀sìn Ìbílẹ Yorùbá.

O Bàbáláwo tradicional entre outras atribuições, faz casamentos, batizados, rituais fúnebres ao mesmo tempo que, orienta o posicionamento político de seus iniciados.

Mesmo as autoridades e os representantes do governo na Nigéria, assim como os sacerdotes das outras religiões praticadas no território Yorùbá reconhecem a autoridade do Bàbáláwo.

A distinção chega ao ponto de muitos Bàbáláwos serem aclamados com o termo Kabiyesile (majestade em casa) nas ruas e no comércio, tanto isso é verdade que somente é permitido o uso de alguns símbolos da realeza daquele país por Bàbáláwos.

A Posição de um Bàbáláwo na sociedade no território Yorùbá, é constantemente exaltada nos versos de Ifá, e o respeito da população por esses sacerdotes também.

Um Bàbáláwo não é somente o representante direto de Òrúnmìlá na terra, ele é um representante de Olódùmarè como diz o verso do Odu Òtúrá Irẹtẹ.

As pessoas devem respeitar os Bàbáláwos e os Bàbáláwos devem agir de maneira que esse respeito seja conquistado como exercício de vida dignificando a determinação de Olódùmarè.

Acesse o link:
Escola Superior de Ifá.
www.escolasuperiordeifá.com.br





0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial