quarta-feira, 20 de março de 2019

O tiro saiu pela culatra.


O tiro saiu pela culatra



Vivemos uma época que a desesperança invadiu o coração dos homens.
Só a fé nos òrìsàs pode alimentar os desvalidos.

O òrìsà é a certeza de um apoio na construção de um futuro melhor.

Sem o òrìsà o nosso povo já teria desaparecido vitimado pelo descaso e o preconceito.

As teles igrejas que lavam o dinheiro dos corruptos e os comandantes do crime disfarçado de fé já teriam nos destruído.

Homens como esses vermes das tornozeleiras eletrônicas poderiam desfazer da nossa fé com impunidade.

Os tempos difíceis estão se tornando complexos para lobos e cordeiros.

A mesma mão que abençoa é a que indiretamente puxa o gatilho.

No entanto as vezes o tiro pode sair pela culatra, demitir meia dúzia não vai fazer de vocês heróis.
Será que ainda tem gente que acredita nessa classe política boçal de quinta categoria do Rio de Janeiro, esses que com o traseiro exposto postulam ser defensores dos afro- descendentes.
Me poupe e volte para a pornografia que está impregnada no seu interior.

Não subestime o povo de Òrìsà, podemos fazer parte nas minorias mas não somos inferiores.
O fisiologismo de terceira que vocês usam não enganam mais ninguém.

Dentro do livro sagrado que vocês usam está escondido o número da conta do banco no exterior.  

Olúwo Ifagbaiyin Agboola

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Intolerância Religiosa.

Intolerância Religiosa. Na década de oitenta eu fui entrevistado por uma emissora de TV na cidade de Buenos Aires, Argentina por ...